29/06/04

Abençoado Embargo, por ChegáVara

O Embargo Americano a Cuba é simplesmente: Abençoado! Não fosse o Embargo - o estúpido e inteligente Embargo - e se calhar o amigo Fidel já era história, em vez de a andar a fazer.

Este criminoso começou mal, muito mal, uma vez que uma das primeiras coisas que fez com a Revolução foi nacionalizar a centena e meia de fábricas e marcas de Puros, fechar a maioria e – esta é de génio – fundir tudo numa única marca. Obviamente o mercado, aficionado e cultor das marcas e do estilo intrínseco de cada uma, mandou-o apanhar bananas e as exportações caíram e os dólares deixaram de chegar. Às pressas, o bom do Fidel, que abomina a américa, mas adora os dólares, chama o Zino Davidoff, que reorganiza indústria e relança algumas dezenas das marcas mais lendárias. Marcas míticas e antigas como a Montecristo, Sancho Panza, Romeo e Julietta, Cuaba, Vegas Robaina e H. Upman fizeram assim o seu renascimento das cinzas, qual Fénix redentora.

Os nomes dos clássicos de Alexandre Dumas, Cervantes, Shakespear e outros, como marcas de puros, não surgem por acaso. Reunidas numa sala ampla, as virgens cubanas enrolavam – e enrolam, que o mito permanece - nas suas coxas de canela e açafrão, os puros que nos vêm prás beiças, afastando a monotonia da coisa com a audição da leitura do Contador colocado num estrado no meio da sala e que repetidamente lê as histórias clássicas preferidas das enroladoras. Conforme estas tinham preferência por ouvir uma história ou outra, assim nascia a marca da fábrica..

Os novos mitos que o Fidel tão bem soube criar, como os excelsos Cohiba e Trinidad, são marcas pós revolução, de criação do próprio Fidel. Aliás, é o Fidel que relança o mito dos puros enrolados nas coxas de cubanas virgens, com a marca Cohiba, embora se conte pela calada, que o quando o gajo criou a Cohiba não havia enroladoras experientes disponíveis e o gajo então, pura e simplesmente, arrebanhou as putas do Malecón e meteu-as a enrolar as melhores folhas de Vuelta Abajo. Arranjou enroladoras e limpou o Malecón, pelo menos momentaneamente. Mas isso são calúnias reaccionárias, que não molestam a pureza quente e húmida de um Cohiba que, quer seja enrolado por virgens ou por putas, é marca de maior prestígio dos puros havanos.

Mas Cuba não é toda de tabaco, as zonas são demarcadas e severamente controladas e daí que a produção é escassa para o vasto mercado mundial, com os sequiosos espanhóis à frente. Mas os nuestros hermanos só estão à frente porque o mercado americano se fechou, embargado de emoção. E emocionados ficamos nós, porque no dia em que o poder de compra americano se soltar sobre Cuba, não há puros de virgens ou putas, que cá chegue. Daí a benção ao Embargo.

E enquanto o Embargo não chega cá, há que esfumaçar. O grande mito do Puro Havano é o mito do Segundo Terço. Um charuto divide-se em três terços. O último terço não se fuma e o primeiro terço, sendo em regra o mais oloroso e perfumado, é também e quase sempre, o mais suave e ligeiro. Daí que, é no Segundo Terço que um bom charuto se revela. É aí que o charuto atinge a perfeição sob a forma da máxima intensidade de aromas e sabores. Contudo, para que o Segundo Terço seja melhor que o Primeiro Terço é preciso estarmos na presença de um grande charuto, em perfeitas condições de humidade e temperatura, e mais raro ainda, é preciso que aquele seja precisamente o predestinado a saber melhor no Segundo Terço. Porque a maioria sabe melhor no primeiro terço. Das centenas de charutos que fumei até hoje, senti a perfeição e o Olimpo do Segundo Terço apenas em 5 ou 6 puros de boa memória. É quase tão raro como encontrar uma cubana virgem para enrolar um puro. É um mito que só raramente se cumpre.

Na Sexta-Feira passada, depois de almoço, lá ia eu a 40 à hora na Estrada do Mondego para Penacova (a estrada mais bonita do mundo) a fumar uma Pirâmide Montecristo e a pensar nas cubanas virgens que a tinham enrolado. O Primeiro Terço no Ranhoso com Vice a marrar não fora mau. Mas ali, por alturas do Casal da Misarela, estava a chegar ao Segundo Terço e a intensidade aromática do cacau, canela e pimenta começava a perfumar-me o cérebro. Ali, à mão, ou à beiça, como quiserem, estava e começava o meu êxtase em forma de puro. E, quando precisamente começava a abençoar as coxas das virgens cubanas, levei com um Filho da Puta de um condutor português que me espatifou a lateral traseira do carro, com uma curva mal dada. Fodeu-me o carro, fodeu-me a Pirâmide e um dos Segundos Terços mais prometedores da história. Puta de merda. Não há virgem cubana que resista a uma puta portuguesa ao volante.

1 comentário:

Anónimo disse...

shut off disappear the hand-out at the all late [url=http://www.bestbodog.com]bodog casino[/url] , with latest [url=http://www.freeamericancasino.com]casino games[/url] and liberated [url=http://www.yourcasinousa.com]casino bonus[/url]. you can also join poker rooms at [url=http://www.bestbodog.com]bodog poker[/url]
[url=http://www.liveinternetcasino.com]Casino Spielen[/url] and [url=http://www.casinogameluck.com]Online Casino Spiele[/url] at the first-class German casinos against DE players.