07/09/04

Esta Fé Que Nos Move, por Irmão Alípio


Esta Confraria sempre foi um reduto de fé. De Místicos, mesmo. Daí que neste Ano Santo Compostelano, de Xacobeo 2004, a RS.T se proponha abalançar-se ao Camiño de Santiago, em Peregrinação plena de meditação e fé.
Como o Camiño é duro e a Peregrinação durará apenas um dia, a EssePonto vaice dividir em duas Irmandades de Fé. A Irmandade dos Místicos e a Irmandade dos Ascetas. Nos Irmãos Místicos pontuam desde já o Xiita, o Mau, o Nemo, o Nini e o Mangas. Para já, os Irmãos Ascetas contam apenas com o Grão e o Vice.

Os Místicos farão o Camiño de Santiago a pé, de bordão e capa de chuva, com início em Vilagarcia de Arousa, a cerca de 35 km de Santiago de Compostela, após o que por montes e vales, veredas e ladeiras, alcançarão sucessivamente Enfesta, Padrón e Ramalhosa. Os Místicos tomarão como lema: “A Serenidade do Espírito alcança-se com a Penitência do Corpo”

Os Ascetas, por sua vez, tomarão a A-9 depois da A-3, com breves desvios pela N 550, começando o seu sacrifício em Vigo, na Calle República Argentina, nº 21, onde vão de bucha penitente ao “Rias Baixas”, para uma andarilhança frugal de “parrillada de vieiras al limón”, acompanhadas de uns “choquitos y chipirones de la ria”, que aqueles animaizinhos do Senhor nunca gostam de andar sozinhos.

Com o seu pensamento nos Irmãos Místicos, os Ascetas farão a guarda das conchas das vieiras, que depois de devidamente lambidas e por essa forma limpas, serão ofertadas aos Místicos já com um buraquinho e um cordelinho para as pendurarem ao pescoço e o nome de cada asceta escrito em cada conchinha. Os Irmãos Místicos certamente agradecerão esta prova de profunda estima e consideração.

Para almoço, os Ascetas rumarão depois para Sanxenxo, para a Avenida del Puerto, s/n, onde en “La Taberna de Rotilio”, prestarão a sua justa homenagem à Criação, começando com uns “frutos del mar en escabeche blanco”, acompanhados com uma “ensalada templada de pulpo y mollejas”, terminando o auto de fé com um “revuelto de cigalas al hojaldre”. Aleluia, Eis o Senhor!

Para digestão, os ascetas irão ao encontro dos Peregrinos penantes, colando-se no carro o autocolante “Apoio aos Peregrinos”, a fim de poderem dormir uma boa siesta na borda da auto-estrada, sem serem incomodados pela Guardia Civil. Oremos, Senhor!

Para o tapeo, a ascese fará paragem obrigatória na Catedral do “Chef Rivera”, em Padrón, (Enlace Parque, nº7), onde, após a genuflexão da praxe por pisarem solo sagrado, se passará a fustigar o pecaminoso “cabrito asado a las finas hierbas”. Para penitência, os Irmãos enfrentarão de seguida e corajosamente os “pimientos de Padrón fritos”, em que em cada cinco, um é picante comó caraças. Quando tropeçarem num pimiento de padrón de fogo na boca, os Ascetas saudarão os seus irmãos Místicos com o grito: “Por Santiago!”.

Na Janta e já abancados no “Las Huertas”, Calle Hortas, nº 16, de Santiago de Compostela, os Ascetas deleitarão os seus olhos nas torres da catedral que se vêm de los jardines do “Las Huertas” e castigar-se-ão novamente com uns “pimientos del piquillo rellenos de frutos del mar”, acalmando depois o estômago com um “solomillo de ternera relleno de langostinos sobre miel de gengibre” e rematando a noite com umas “bolsitas de txangurro gratinadas”. Por respeito aos Irmãos Místicos não se tocará no pão, que fica de reserva pró Santo.

Como a Peregrinação é aberta a todos os espíritos e estômagos, a Confraria faz aqui um apelo aos restantes confrades e demais interessados para que se juntem a nós nestas rotas de fé e sacrifício, mas plenas de cultura, natureza e espiritualidade. Os caminhos do Senhor são difíceis, mas alguém tem que os trinchar, digo, trilhar.

Junte-se aos Peregrinos, escolha uma Irmandade e faça parte do milagre.


PS: se optar pelos Místicos, traga sandes.

Sem comentários: