10/01/05

Última hora, por Hermeneuta

Última hora: O líder da distrital do PS revelou ao mundo as razões da escolha de Matilde Sousa Franco para cabeça de lista do PS em Coimbra. A seguir vai divulgar provas da existência de extra-terrestres. Para amanhã espera-se a justificação do PSD acerca da escolha de Zita Seabra para cabeça de lista, por Hermeneuta.

O líder distrital do PS de Coimbra leu o Porco e justificou hoje, em artigo nas Beiras o porquê da escolha da Dra. Matilde Sousa Franco para cabeça de lista do partido no distrito de Coimbra. Ficámos todos esclarecidos e impressionados com a lucidez e a força dos argumentos! Um tratado, este artigo... Não se sabe bem é de quê, de lógica não será, certamente. Aí segue a leitura anotada pelos hermeneutas do Porco dos passos mais importantes de tão notável artigo:

«A cabeça–de–lista do PS, Dr.ª Matilde Sousa Franco, é a grande revelação para a próxima legislatura, uma mais–valia com curriculum e prestígio que muito honrará Coimbra e o país. A senhora tem então um curiculum honroso e prestigiante. Muito bem, ficamos todos curiosos. O articulista quer dizer com curriculum, o seguinte:

Sobrinha de uma das figuras maiores de Portugal, António Sérgio, que considera uma referência na sua vida pessoal – Ah prontos, é o chamado critério nobiliárquico por via sanguínea de terceiro grau. Se a prima do António Sérgio estivesse viva tinha as suas hipóteses...
Com fortes ligações a Coimbra, - quais? Pasme-se com o que vem a seguir - durante quatro anos foi directora do Museu Machado de Castro,uma eternidade! Tenho um amigo que trabalhou dois anos em Abrantes quando esteve na tropa. Nem lhe passa pela cabeça dizer que tem uma forte ligação àquele sítio- implementando uma política de integração do museu no seio da comunidade, tendo sido distinguida como sócia honorária da Associação Académica de Coimbra – ah prontos. O Nelson Mandela também é, acho eu- uma honra devida apenas aos que se identificam com o seu imaginário – deve gostar de fado de Coimbra, sei lá; em 1983 casou em Coimbra, - isto sim é curriculum - na Sé Velha – e logo na Sé Velha! Em cheio. Na Igreja de Santo António dos Olivais era muito pior, mais periférico, talvez- , ainda que o então D. António Ribeiro tenha feito questão de presidir à cerimónia – A hermenêutica produzida acerca deste notável artigo conhece nesta passagem uma aporia de vulto. De facto o «ainda que» quer dizer o quê? Que o «coimbrismo» da senhora fica diminuído por ter sido casada numa cerimónia presidida pelo cardeal D. António? Trata-se, pois, de uma mancha no curriculum? Se em vez do D. António fosse o padre Abílio de Lordemão a presidir à cerimónia, ficava o curriculum mais abrilhantado? Mistério. Chegados aqui, já não sabemos bem o que pensar. A lógica tem os seus limites.
E «o então D. António Ribeiro» porquê? Terá mudado de nome?
E «fez questão» de presidir à cerimónia porquê? Terão os noivos dado a entender que era melhor ser outro a presidir à cerimónia, mas mesmo assim, para desgraça do curriculum dos noivos, D. António terá insistido? Não se sabe ao certo
. Foi defensora da candidatura de Coimbra à UNESCO a património mundial. – Defensora? Eu também, mas é preciso um pouco mais do que defender no café ou aqui no Porco, por exemplo, a referida candidatura. É uma mulher de cultura, - ainda bem que para o PS a cultura não é um defeito - que traz uma motivação acrescida a este combate político – atão porquê? Traz mais motivação porque é de cultura? Enigmática relação. Se é verdade que por detrás de um grande homem há sempre uma grande mulher – Ou seja, não só é afilhada de um grande homem, como esteve por detrás de, pelo menos, outro. Eu nunca percebi muito bem o significado desta frase. Este «por detrás» significa o quê? Que uma grande mulher tem a casa arrumada, cuida das crias, faz um bom bacalhau à Zé do pipo e tem mesa posta e roupa da cama lavada? Se isto é a tal retaguarda, o PS de Coimbra devia propor a candidatura das empregadas e das cozinheiras dos grandes homens. Parece que estou a ver: «Vote na Dona Hermengarda de Jesus, «senhora a dias» do Deputado Manel do Carmo, uma retaguarda forte em qualquer situação» - agora sabemos (Porquê só agora?) que Matilde Sousa Franco assumirá o desafio de ser cabeça–de–lista do PS com espírito de serviço, honrando os compromissos com os eleitores». – quais, a co-incineração? Infelizmente nem isso. A senhora já disse que esse é um problema técnico e ela não é técnica.

Então? Ninguém diz nada? Tá tudo calado? É ou não é um curriculum de cortar a respiração?

Sem comentários: