07/01/05

O Regresso do Filho Pródigo, por SardaManápula

Ontem na Briosa da Portagem, em Duelo ao Pôr-do-Sol, e após Dois anos de Guerra Fria e Um ano de Auto-Exílio, as massas contendoras entenderam-se, explicaram-se e enterraram o Machado de Guerra. Ainda se tentou fumar o Cachimbo da Paz, mas o cabrão do garção gritou “Gerónimo!” e coisa ficou por ali.

No meio da retoma, surgiu contudo uma crise que não foi possível de debelar. Falo, obviamente do Episódio do Arsénico no Robalo. Na altura, durava a Guerra Fria há um ano, quando se realizou em Novembro de 2003, a Prova Cega do Robalo Ao Sal A Arder, na Cova do Finfas da Tocha. No centro da mesa, o Grão – uma das Massas contendoras – voava com o olhar pelo desenrolar dos acontecimentos. Ao fundo da mesa, no canto à sua Esquerda, o Capitão Nemo – Senhor da Cegueira – e o Axigã - Senhor dos Buracos – recebiam as botelhas, metiam-lhes as Carapuças do Diabo, marcavam-nas com as tarjas de números e sacavam-lhes as rolhas. Enfim preparavam a coisa e asseguravam a Cegueira da Prova.

No outro extremo da mesa, à Direita do Grão, posicionava-se a segunda Massa contendora, o Xekko. Ao seu lado evoluíam à rédea solta o Vice, o Mangas e o Nini. Este trio infernal, com uma posição privilegiada na mesa, resolveu cavalgar a onda de descontentamento do Xekko e passou toda a janta a injectar-lhe arsénico directamente nas veias, numa faena férrea, de pressão e muleta curta. O Sr. Xekko foi toureado pela Tripla Maquiavélica e ainda hoje tem dúvidas que o tenha sido.

Os Venenosos de serviço passaram a janta toda a diabolizar o trio da Rosa Falcão – Grão, Nemo e Axigã – perante o nabo do Xekko, argumentando que: “ - os gajos estão todos feitos uns com os outros para te fazer perder, o teu tinto não tem hipótese nenhuma, olha pró Nemo a ajeitar aquela botelha e a marcá-la, diz lá que aquilo é inocente, olha pró Axigã a olhar de lado a ver se alguém está a ver, vá pá não olhes agora, mas olha pró Grão a controlar a coisa, tás fodido, podes ter trazido um Château Margaux que não tens qualquer hipótese, isto vai ser ganho por um deles, vais ver, os gajos tão feitinhos uns cós outros, uma autêntica cabala, isto tá tudo controlado por aquela corja, tás fodido…”

O Xekko levou nas veias com três horas disto e engoliu a isca, o anzol e a cana de pesca inteira, molinete eléctrico incluído. Para cúmulo do azar, o tinto que ganhou a Prova Cega foi um tinto do Capitão Nemo e em terceiro ficou o Terreus espanhol do Xekko, uma coisa formidável, que normalmente custa 80 a 90 euros. Galo do caralho! No dia seguinte o Xekko Auto-Exilou-se da Confraria!

Ontem na Briosa tentei por os pontos nos iis e esclarecer o Xekko que a cegueira da Prova é uma coisa sagrada para toda a Guilda dos Senhores da Guerra e em especial para o Grão e para o Nemo, e que jamais fosse em que circunstâncias fosse qualquer um de nós pactuaria com qualquer conspiração para prejudicar quem quer que seja.

Não houve hipótese. A filha da puta da dose industrial de Arsénico que a tripla diabólica lhe injectou ainda hoje faz efeito:
“- Tá bem, da tua parte até acredito que respeites a cegueira da prova, mas aquele Nemo nunca me enganou, e o cabrão do Axigã, tão inocente, tão inocente, é capaz do piorio que eu bem sei!
- Ó animal, atão tu não vez que os outros gajos gozam que nem uns perdidos com a história toda, que fizeram de ti o bombo da festa!
- O caralho, eu bem vi o Nemo a marcar as garrafas e vê lá se não foi o gajo que ganhou, o Vice e o Nini ainda vá que não vá que são uns escorpiões do caralho, mas o Mangas é um Puro e jamais me faria uma coisa dessas!
- Ó alma do caralho atão tu não vês que o Mangas é o pior, precisamente por gozar dessa auréola de inocência. Atão achas que ao fim de um mês de confraria alguém se mantém inocente? O Mangas já cá chafurda na pocilga há três ou quatro anos, chamar Puro ao gajo é ofender a água do luso!
- Ná, não vou nessa, os gajos até nos mails denunciaram a vossa cabala!
- Olha, desisto, vai mas é pagar o caralho da conta, que já vi que estou a pregar no deserto!

Finito. Kaputt. A bem a seriedade da coisa e do descanso da cabecinha do Xekko, agradecia à Tripla Sulfurosa que de uma vez por todas aqui repusesse a verdade do que se passou e contribua para um regresso sereno do Filho Pródigo. No Sábado, todos ao Ranhoso para se combinar a Lepanto-2005.

Sem comentários: