23/03/05

Pelo Amor de Deus, Arranjem-me o Index!, por SarçArdente

Há dias vi uma notícia estranha nos jornais. Segundo uma nota de rodapé, o Cardeal italiano Tarcisio Bertone tinha colocado o livro de Dan Brown “O Código Da Vinci” no Index, mais dizendo ainda que os católicos o não deveriam ler e que as livrarias católicas o deveriam retirar de venda. Que diabo, pensei eu, mas o Index ainda existe? Os Tapores experts da história profunda, que me corrijam mas segundo me lembrava o Index era o Rol de livros Proibidos criado pela Inquisição para identificar os livros e os autores inimigos da fé, e cuja escrevinhação ou mera posse dava direito a um encontro imediato com uma fogueira tamanho família. Com o fim da Inquisição e a abertura da Igreja, pensava eu, que a coisa à história pertencia e estava arrumada nas prateleiras poeirentas do tempo.

Afinal parece que não. A Igreja mantém o Index actualizado. Haverá portanto uma Relação, continuamente alimentada de livros que nós não podemos nem devemos meter as olheiras sob pena de descaminho, desvario ou coisa pior, excomunhão, seja lá o que isso for.

Ora essa Listinha é uma coisa preciosa. O fruto proibido é o mais apetecido e eu como fanático da leitura aqui deixo a minha angústia. Será que não há ninguém por aí que tenha o Index ou acesso a ele. Tudo o que de lá constar terá que ser devorado por estes olhos que terra há-de comer, mas nunca antes de os ler.

Sem comentários: