07/03/05

Squeal, Boy, Squeal !, por BeloZebú

No passado sábado a Confraria voltou à Catedral do Bernardes, para a Lampreia-2005. Como lhe é habitual, o Bernardes não brinca com coisas sérias e apresentou à Sponto uma das melhores Lampreias de sempre. O pessoal prestou-lhe as honras devidas e rapou o fundo ao tacho.

Mas não foi para falar de tacho que aqui se veio. Viemos falar do Sábio. O Sábio é o rapaz da Confraria que mais sabe de futebol. E de prova de vinhos também, reunindo o maior naipe de melhores Notas de Prova até à data. Isto é, estamos perante a narigueta mais poderosa a oeste de pecos. A cheiradeira do mister permite-lhe, além do mais, estar quase sempre no Podium da Prova Cega em que participa, e isto invariavelmente com um vinho de 4 ou 5 euros. Nas últimas duas expedições – o Leitão-2005 e os Míscaros-2004 – o sacana do animal chegou a dar-se ao luxo não só de ganhar as duas seguidas, como até de ganhar os Míscaros com um vinho de 3 euritos.

E vai daí foi uma gabarolice sem fim à vista. Ninguém podia com o animalôncio. No Ranhoso chegou a gabar-se que na Lampreia ia ganhar com um de dois euros. Dois euros? O preço do Dacepa? Do Teobar e do Rimor? Tá bem abelha…

Face à investida da besta, houve um grupo de quatro Capos que se reuniu e resolver afrontar a abstunta. De frente, às claras e de peito feito. Com processo de intenções declarado, formalizado e jurado. Objectivos: impedir o Sábio de chegar sequer ao terceiro lugar na prova, impedi-lo de pontuar com relevo, manter a disputa do Centenário em aberto. Face ao repto, o Sábio encheu-se de pergaminhos e intenções, investiu e preparou-se para a investida da quadrilha.

E foi a humilhação total. Squeal, Boy. Squeal!.
Primeiro lugar: Diga?, 2003, Petit Verdot, Bairrada, apresentado pelo Axigã, primeiro dos quatro capos. Prémio Maligno.
Segundo Lugar: Pape, 2003, Dão, apresentado pelo Mangas, segundo dos quatro capos.
Terceiro Lugar: Cortes de Cima, Reserva, 2001, Alentejo, apresentado pelo Barão, terceiro dos quatro capos.
Último Lugar: Quatro Castas, Reserva, 2001, Alentejo, apresentado pelo alvo a abater, o Sábio. Prémio Vinagre.

O quarto e último Capo da quadrilha, a quando da revelação do último lugar da Prova Cega pelo Xiita, levantou-se com serenidade e contenção e virando-se pró Sábio afinfou-lhe nas bentas: Deus t`abençoe, meu caro Sábio!

Vocês sabem o que eu quis dizer. Squeal, Boy, Squeal!

Sem comentários: