30/06/05

Desinchem-se os Tribunais, por Dr. Abranches e Menezes

Dizia a minha avó que a hora do almoço era sagrada. “Descansa meu filho que a tripa tem de ronronar para resmoer a papa”. Pois bem, nunca liguei muito, mas a verdade é que não gosto de sobressaltos a tal hora, e as únicas bestas que admito são as que devem estar no prato mortas, assadas, cozidas ou grelhadas e em fatias.

Daí que quando ontem estava a almoçar caiu-me uma besta imunda no prato, quer dizer, saltou da TV e inundou-me a vista… Era um tal ministro, que do epíteto só tinha mesmo a alembradura. A alimária falava sobre a descriminalização do cheque sem provisão.

Dizia tal cavalgadura que isto não podia aguentar-se mais, que os tribunais estavam inundados de processos de cheques sem provisão e que não podia ser porque entupia os tribunais e os impedia de trabalhar. Ora como tal tinha que se descriminalizar o cheque.

Antes de continuar tenho de dizer umas caralhadas porque não aguento tamanha bestialidade. F… Car…. E coisa e tal. Ora, o ignaro vem a publico dizer que altera uma lei e descriminaliza ao cheque porque os tribunais têm muito trabalho, muitos processos de cheques. Mas alguma vez passou pela cornadura de tamanha besta que as leis não se fazem para desinchar os tribunais ou para lhes tirar trabalho? Alguma vez alguém explicou ao solípede que as leis fazem-se para permitir o acesso à justiça???

Então o comerciante ou o particular que se queixam de alguém ter emitido um cheque e de o ter entregue e este vir devolvido por falta de provisão não tem acesso a ver castigado quem pratica uma burla, quem engana? Então o cheque não se destina a efectuar um pagamento?? Então os cidadãos não têm acesso à justiça?

Na óptica do ignaro governante a justiça é uma coisa que os cidadãos podem usar desde que o tribunal não tenha muito que fazer. Bardamerda, o pseudo ministro é um palhaço travesti que não sabe o que diz e que não tem respeito pelas pessoas. Enfim, é o governo que temos. Já agora lembro aquele rapaz que também é ministro e que colocou em prática a nova lei sobre a acção executiva como se fosse a sua coroa de glória. Foi das piores coisas que se fizeram neste país. A verdade é que ninguém responsabilizou o semovente, que agora é outra vez ministro!!!!!!!! Irra, a reciclagem do meu computador tem menos merda do que o actual governo.

Sem comentários: