11/07/05

A Faculdade da Irrelevância Comparada, por Pelágio

A meio da leitura de O Pêndulo de Foucault do genial Umberto Eco, deparo-me com a ideia de um projecto fantástico que seria muito interessante levar à prática: o da criação de uma Faculdade da Irrelevância Comparada em que se estudariam matérias inúteis ou impossíveis e que culminaria numa reforma de todo o saber.

Esta Faculdade incluiria Departamentos como, por exemplo, a Tectrapiloctomia, «a arte de cortar um pêlo em quatro». Aqui aprenderíamos técnicas absolutamente inúteis como a Avunculogratulação Mecânica que «ensina a construir máquinas para cumprimentar a tia».

Outro Departamento importante é o de Adynata ou Impossibilia. Vejo-me especialmente vocacionado para esta última, assim como para as matérias extraordinárias tratadas na Oximórica na qual interessa «a autocontraditoriedade da disciplina». Diz Eco que «Os Adynata dizem respeito a uma impossibilidade empírica e a Oximórica a uma contradição nos termos».

Assim, a título de exemplo, percebe-se que uma área como a Psicologia das Multidões no Sara, é um importante sub-departamento da Adynata porque não é impossível, de facto, que se junte uma multidão no deserto, mas a constituição de uma Psicologia de tal coisa afigura-se disparatada pela elevada improbabilidade da ocorrência empírica do fenómeno. Já uma Gramática do Desvio cabe que nem ginjas na Oximórica porque a gramática é por natureza a tentativa de padronizar e normalizar o Desvio. Uma contradição nos termos, portanto, uma impossibilidade lógica, mais que empírica.

Deixo-vos aqui as designações de algumas disciplinas da Adynata e da Oximórica que lançam alguns desafios extremamente interessantes. Há-os mais e menos complicados, mas são todos estimulantes. Eu vou nomear algumas das áreas mencionadas por Eco. Agora respondam-me:

1. Quais as razões da impossibilidade das seguintes disciplinas/ramos da Impossibilia?
Urbanística Cigana; Hipismo Asteca; História da Agricultura Antártica; Tecnologia da Roda nos Impérios Colombianos; Instituições de Docimologia Montessoriana; Fonética do Filme Mudo.

2. Porque razão são auto-contraditórios os seguintes ramos da Oximórica?
Instituições da Revolução; Dinâmica Parmenidaica; Estática Heraclitiana; Espartânica Sibarítica; Erística Boolinana; Dialéctica Tautológica; Gramática do Desvio.

Se cada um de vocês responder correctamente a estas questões, temos o enigma decifrado. Posteriormente farei novo post com as vossas soluções/respostas e será atribuído o prémio Santo Graal ao vencedor. Entretanto vou falar com o nosso Grão Mestre para que providencie um prémio em Wyskie (o gajo não gosta de wyskie e como lho oferecem muito está sempre a oferecer garrafas por tudo e por nada). O prémio poderá ser levantado em data e local a designar no futuro Post das Soluções da Faculdade de Irrelevância Comparada.

Sem comentários: