29/08/05

Outra vez os homens e as mulheres – parte II, por Marsapo

Image hosted by Photobucket.com

A imagem que ilustra este post é o próprio post. Não interessa se já é conhecida e já passou nas caixas de correio de toda a gente. Está aqui para ser comparada, para ser lida segundo um ângulo novo, à luz da comparação com as imagens da campanha da Walis que estão aqui no Tapor, dois posts abaixo.

Na campanha da Walis os homens são-nos apresentados como seres frágeis, completamente subjugados à beleza distante e perigosa da mulher que passa na rua. Os homens são insignificantes, pequenos, desastrados, tímidos e embaraçados. Ao passo que as mulheres, aquelas mulheres distantes e anónimas – desconhecidas – por natureza, são-nos apresentadas como inacessíveis seres superiores.

Esta imagem sem autor, pelo contrário, é a antítese da campanha da walis, como podem ver: o homem é um boçal insensível que escravizou, desvirtuou e violentou o ser divino que vimos na campanha publicitária. Aqui é o homem o superior – se se admitir que o carrasco é superior e não inferior à vítima – e a mulher a inferior. Mas, triste superioridade, o homem não é um Adónis e a mulher é só um substituto de um animal de carga. Esta imagem dói-vos ou faz-vos rir?

Sem comentários: