29/12/05

Tarzan na selva, por Mogli

Hoje acordei com uma história triste de uns escuteiros, nativos do Estoril, que se perderam num nevão na serra da estrela. Estiveram mais de 24 horas desaparecidos mas felizmente correu tudo bem e lá foram encontrados. Mas as peripécias pelo meio dão que pensar.

O Monitor-Escuteiro-Mor declarou à TSF, ainda os putos estavam desaparecidos, que tinha confiança num final feliz. Afinal, disse ele, eles estavam bem equipados com um maravilhoso kit sobrevivência serra da estrela que incluía cartas militares, lanternas, sacos-cama e roupa pró frio… E também estariam bem instruídos sobre o que fazer nestas situações: concretamente, protegerem-se e não sairem do mesmo sítio até serem encontrados.

Uma hora mais tarde eles foram mesmo localizados. E qual foi a razão do sucesso da operação? O maravilhoso kit de sobrevivência? A apurada instrução dos escuteiros? Não. A julgar pelas notícias da rádio, os escuteiros foram salvos porque conseguiram entrar em contacto com a organização por… telemóvel. Ou seja, não foi nada o kit escuteiro que ensina a sobreviver na selva a safá-los, mas um prosaico e urbano telemóvel. E mais, tendo em conta que não contactaram mais cedo com as pessoas porque, certamente, não tinham rede onde se encontravam, segue-se que só se salvaram porque, contrariamente ao douto parecer do Monitor, não ficaram parados no mesmo sítio, mas foram-se mexendo até, finalmente, encontrarem rede. Em suma, fizeram o que faria qualquer um de nós, bárbaros citadinos, em idêntica situação. E a pergunta impõe-se: os Escuteiros podem ser considerados obsoletos, definitivamente arrumados pelas novas tecnologias da comunicação? Se não é, parece...

1 comentário:

Texugo Rezingão disse...

Caro Marlon,


No escutismo/escutismo não existem "Monitores", isso é em ATL's.

Existem Dirigentes/Chefes, e dentro destes, algumas sub-categorias.

Relativamente ao treino, isso varia de Agrupamento para Agrupamento.

Mas uma coisa é certa: O facto de se aprender cartografia com bússula e escalímetro não invalida a formação em GPS, por exemplo. E os Agrupamentos têm tido a capacidade de adaptarem a sua acção à evolução dos tempos.

Se temos telemóveis, CB's, lightbar's, granadas de fumo à nossa disposição, burro seria não utilizar esses meios em caso de necessidade.

P.S 2 - Curiosamente, todos os escuteiros que se perdem na serra da estrela são da AML (Área Metropolitana de Lisboa)... Porque será? hehe


Abraço!