05/01/06

O Porco A Ler As Estrelas, por Firme&Hirto

Ora cá temos nós um ano novinho e inteirinho para jabardar. E nestes inícios de ano é sempre um exercício de extrema utilidade, deitarmo-nos no chão, olhar os astros e adivinhar os cometas. Esse é o exercício que se passa a fazer por aqui e que se pede ao pessoal que Groink com força e sapiência sobre as suas próprias previsões para 2006.

Arredadas as nebulosas, dissecadas as constelações e lidas as estrelas à lupa, o Porco pensa de que : ainda num é em 2006 que vamos ter sentença do Casa Pia. Para 2007 logo se revelarão os condenados. O Apito Dourado nem sequer começará a ser julgado. Lá para meio do ano sairá a Acusação e o Pintinho tirará o corpo fora após a Intrução. O país continuará em crise até porque o nabo do Sócrates só sabe subir impostos (subirão mais) e cortar direitos e revela-se incapaz de conter a despesa do Estado que continuará a subir descontroladamente. Lá pelo meio ou final do ano o rapaz verá que não pode segurar a despesa das Scuts e lá vêm as portagens. O Benfica será campeão de novo confirmando que passou a dominar o dito sistema. O Scolari continuará a recusar o Baía, mas como já meteu os pés, compensa o Porto convocando o Quaresma. O Brasil é de novo campeão mundial na Alemanha e Portugal apura-se para os oitavos e não passa daí. O Mourinho é de novo campeão inglês, mas falha de novo o título europeu. O Independente fecha de vez e lá pelo meio do ano, o Miguel Sousa Tavares chateia-se a sério com o José António Saraiva e um dos dois sai do Expresso. O Cavaco será eleito à primeira volta e vai suavizar a brutidade do Sócrates explicando que o gajo está a governar bem e que há que o deixar governar. De cada vez que lhe pedirem opinião o Presidente diz que ainda não leu os dossiers todos. A Al-Quaeda fará um novo atentado de vulto, de novo na Europa e de novo em Inglaterra. Desta vez a doer. O badagaio vai dar finalmente ao Fidel Castro que vai cair sem fôlego ao fim de um discurso de 9 horas. A Academia sueca, agora que já atingiu a América com o Pinter, irá finalmente dar um Nobel da literatura por mérito literário, mas nunca a um americano.

Como o Porco é mau a ler estrelas – um Porco olha de frente e tem a maior das dificuldades em olhar para cima -, convida os passantes a visionar o futuro. O Porco guardará os Groinks e no final do ano relembrará a coisa e atribuirá os Prémios Zandinga. Há que arriscar e meter a cabeça no cepo. Façam previsões para 2006 seja a propósito do que for.

Sem comentários: