10/01/06

The ski is the limit, por Alpino

Já o ano vai no décimo dia e ainda ninguém aqui postou sobre a anedota que nos governa, o hilariante sócrates. Não é que Mr Maioria Absoluta (esta é para quem votou nele, mas agora ninguém se acusa, parece que foram os espanhóis que vieram cá…) não tenha dado vários motivos para isso, o último dos quais o inacreditável caso Iberdrola ou aõ silêncio governamental sobre a situação dúplice do deputado/administrador, o catastrófico (para nós, não para ele) pina moura. Mas voltemos a Sócrates.

Eu só queria dizer que este homem devia ter um pouco de decoro e não tem, nunca tem… Não o teve quando optou por teimar em ficar no seu safari privado no Quénia enquanto Portugal ardia e era notícia por essa Europa fora. Pessoalmente não sou um moralista e nem me escandalizei na altura que sua excelência fosse gozar férias para as Áfricas. Mas outra coisa bem diferente é persistir em lá ficar enquanto o país ardia.

Entretanto o país mudou, de Agosto para cá. Para pior. A crise agravou-se, o déficit descontrolou-se, o desemprego multiplicou-se e os políticos vivem cada vez melhor. O discurso do primeiro-ministro é de quase calamidade e só falta declarar o estado de sítio. Se numa situação de normalidade seria natural que o primeiro-ministro fosse relaxar para os Alpes, já num período que o próprio qualifica como crítico, sério, grave, etc, etc, ficou-lhe muito mal ter ido esquiar para a Suíça. Devia ter dado o exemplo, como primeiro-ministro. Assim perde credibilidade e o seu mau exemplo retira-lhe aquilo que os gregos chamavam o ethos, a integridade, a honestidade. Como pode este indivíduo convencer-nos que temos de fazer todos os sacrifícios do mundo com o exemplo que dá? Alguém lhe devia ter explicado que ser líder de um país é muito mais que fazer cara de mau para as câmaras de tv e passar o tempo a chamar nomes aos outros. A um primeiro ministro exige-se que seja um exemplo e Sócrates mais uma vez - a sua qualidade política e ética é zero – não o foi.

Vá lá que o destino ou os deuses alpinos ou sabe-se lá quem, procuraram fazer alguma justiça e aplicaram-lhe umas boas canadianas por uns tempos. Mas foi pouco. Infelizmente os pinheiros dos Alpes não têm a qualidade dos nossos…

Sem comentários: