13/04/06

VÃO À MERDA!, por Batman

«A ausência de 120 dos 230 deputados da Assembleia da República inviabilizou ontem a votação de legislação por falta de quórum, apesar de a maioria ter assinado o livro de presenças no início da sessão.»

in Público on line

Só do PS, o partido de justiceiros e de pseudo-moralistas de vocação recente que nos governa, são 40%, os deputados em falta! Esta matrulha não percebeu, ainda não percebeu, nunca percebeu que é impossível dissociar-se o cargo de deputado da sua componente exemplar e ética. Não é admissível que se peçam sacrifícios aos portugueses para depois se dar este exemplo vergonhoso. É completamente rasca que se deixem de votar matérias importantes como a do fecho de maternidades por falta de quórum…

E não venham agora o presidente da assembleia da república e os líderes parlamentares – principalmente o do ridículo partido deste governo jacobinista– falar de aplicação das sanções previstas na lei… Nós fazemos uma pequena ideia das ninharias que são essas sanções. Em qualquer cargo da função pública – para não ir mais longe – uma falta injustificada em situação tão grave dá abertura de processo disciplinar, podendo conduzir ao despedimento. Não exagero. A lei é mesmo assim. Mas a este maralhal de 230 que ainda reclama por melhores salários (!!!), quem pune devidamente? Que saudades dos velhos anarquistas e do seu ilustre slogan: «Quem nos protege dos nossos protectores?»…

Sem comentários: