14/06/06

Alva Noto + Ryuichi Sakamoto, por Xeko

Dizia o Público, quem gosta de novas experiências sonoras, não deve perder Ryuichi Sakamoto e Alva Noto (Carsten Nicolai). Eu, de facto, não perdi, pois fui à Casa da Música, assistir à apresentação de Insen (2005), a última obra que fizeram, depois de Vrioon (2003).

Vi imagens abstractas em interacção com notas de piano acústico, cujos sons intactos eram manipulados por computador, com naturalidade e subtileza.

Tratou-se, portanto, de um espectáculo com uma forte componente multimédia, com alinhamento entre as músicas e a representação gráfica de sons, feita em tempo real.

Em suma, minimalismo radical, que alia a música electrónica a um hipnotismo visual.

E foi esta beleza minimalista que encantou os ouvidos e os olhos de todos aqueles que, sensíveis a novas sonoridades, procuram reaprender a ouvir.

Segundo Ryuichi Sakamoto, há que derrubar os muros ou fronteiras entre géneros, categorias ou culturas. Há que tentar combinar coisas diferentes.

É o caso do video Trioon I, cujas imagens são um reflexo do som.

Insen é, por isso, a expressão artística de uma tensão criativa fascinante.

É, também, o que se espera de Revep (2006), que prolonga o contínuo intercâmbio musical e criativo entre Alva Noto e Ryuichi Sakamoto.

E foi com Ax Mr. L, última gravação incluída em Revep, que terminaram, recordando a obra notável de Nagisa Oshima, Merry Christmas Mr. Lawrence (1983), com David Bowie, Ryuichi Sakamoto e Takeshi Kitano, ainda que sem a voz de David Sylvian, em Forbidden Colours.

http://www.alvanoto.com/

http://www.ryuichi-sakamoto.com/

Sem comentários: