27/06/06

Tostinhas À Cidadão Previdente Com Cereja A Cavalo, por Kzar

Depois do almoço, cumprindo uma breve e retemperadora sesta, o cidadão previdente deve começar a tratar da janta, para que tudo corra bem, sem indesejáveis e nefastos hiatos.

Enquanto aguarda inspiração e entretém a tropa convidada deve começar... pelo começo.

Umas tostinhas melba (as da afamada casa Buitonni são excelentes e duas caixitas resolvem o problema a contento), barradas com vulgaríssimo foi-gras ao poivre vert, encimadas por uma ou duas passas de uva e uma folhinha de hortelã; outras fazem-se cavalgar por uma colheradazita de ovas de salmão (da marca já referida em comment recente); outras ainda levam um pouquito de roquefort (societé, nada de relaxações) e uma cereja a cavalo; e enfim as últimas ficam mais fortalhuças com duas tirinhas de anchovas de conserva (anchovas do cantábrico, claro está) suavizadas com uma folhita de coentro.

Esta tralha toda some-se pelas enfardadeiras dos convivas mais depressa do que demora a escrever, na companhia de um cavazito da casa Segura Viudas.

Vem então o tempo de o anfitrião deixar a seita a ver o jogo e a mandar uns peidos, enquanto zarpa para a cozinha a cumprir obrigações mais sérias.

Quem é amigo, quem é?

Sem comentários: