31/10/08

O Verdadeiro Artista? Por Porco&mundo


Qual deles é “O Verdadeiro Artista?”. Penso. Peso. Repenso e sopeso e não me consigo decidir. Qual dos dois artistas é “O Verdadeiro”? O Dilema é sério e gostava da vossa ajuda. Aqui vai:


O Verdadeiro Artista Nº UM: Estou em julgamento com um Porco aqui da Vara, a quem convidei para se sentar ao meu lado durante a lide. Como a toirama testemunhal esperneava e não se deixava lidar convenientemente, a faena foi-se arrastando e entrando pela tarde dentro. Ao meu lado O Verdadeiro Artista Nº 1, começa remexer-se incomodado pela demora. – Calma, rapaz, que é que tu tens, aguenta que coisa está a correr bem, é bexiga? – Não é isso, pá, é que tenho o carro ali na rua com ticket até às 16 horas e já passa, achas que posso sair daqui ou tenho que pedir licença à Juiz? – Nada, segue e vai-te!


Pouco depois o Artista volta e abanca de novo. Finda a faena, com verónicas de requinte e praça de pé – mais um sarraceno, declarado puro e casto -, vamos ao café beber qualquer coisa. Mando-o pagar e diz-me O Verdadeiro Artista Nº 1: - Tas doido, se eu tivesse dinheiro prá bica, tinha dinheiro pró carro! – Atão, mas tu não vieste ao carro meter moeda? – Meti, mas fui à secretaria do tribunal pedir um euro ao escrivão, tive que lhe moer o juízo, mas convenci-o e o gajo deu-me um euro a meio do julgamento! – Mas tu tás doido?, foste sacar dinheiro ao tribunal?, e agora vens-te embora sem devolver o euro? – Não pá, abona aí um eurito, pra eu voltar lá acima…


O Verdadeiro Artista Nº DOIS: Esta outra tem um tempito e passa-se com outro artista, também rapaz aqui da vara. O Verdadeiro Artista Nº 2 vem ter comigo ao café a meio da tarde e passamos o resto do lusco fusco na vadiagem da baixa aos livros, discos e demais montras para ensebar. A certa altura, janta-se no Zé Manel e lá por volta das 9 horas da noite avançamos para o parque de estacionamento onde o Verdadeiro Artista Nº 2 tinha o carro. Aí chegados, está à entrada do Parque e à chuva forte da noite, o desgraçado do Arrumador, qual alma penada. O Artista vira-se pra mim e pede-me um euro pra dar ao arrumador que vinha ao nosso encontro cabisbaixo. E digo eu, alma inocente nestas lides de alto coturno: - Ó animal, porqué que vais dar uma moedita ao Arrumador se o gajo já está de saída e nós também? - Eu devo-lhe o euro, pá! - Deves-lhe o euro?, como? – É que eu quando cheguei não tinha moeda nenhuma para meter na máquina e quando o gajo veio ter comigo a pedir pra ele, expliquei-lhe a minha situação, dei-lhe a volta e convenci-o a dar-me ele uma moeda a mim que meti na máquina, porqué que julgas que o desgraçado está aqui à chuva à minha espera e às nove da noite, vá lá, abona aí…


Pois é assim, meus caros, penso e repenso, e não consigo chegar a uma conclusão e preciso da vossa ajuda: Qual dos dois é ”O Verdadeiro Artista?”

7 comentários:

Anónimo disse...

ó burro, o verdadeiro artista és tu, que abonas os gajos e eles ficam a rir. valha-te santa ingrácia

nib

Anónimo disse...

Nib, eu o nabo. Os artistas são eles. O seu a seu dono.

&Mundo

moralista disse...

Eu gosto mais do segundo artista. Acho que é um artista mais ético.

Cão disse...

p'ra mim, o verdadeiro artista é o professor Jesualdo Ferreira, Deus lhe dê muitos e bons.

Anónimo disse...

J'ai appris des choses interessantes grace a vous, et vous m'avez aide a resoudre un probleme, merci.

- Daniel

Anónimo disse...

Hey, I am checking this blog using the phone and this appears to be kind of odd. Thought you'd wish to know. This is a great write-up nevertheless, did not mess that up.

- David

Anónimo disse...

http://site.ru - [url=http://site.ru]site[/url] site
site