18/11/08

Por Qué No Te Callas? por Estupefactum

Numa altura em que o governo socretino está em apuros, apertado por todos os sectores de opinião esclarecida do país; precisamente naquela que é talvez a pior semana de um governo em completo desespero em virtude da sua irresponsável e mentecapta teimosia política a propósito da sua política de educação, eis senão quando a líder do PSD vem lançar um inesperado balão de oxigénio. O doente agonizante, ligado à máquina suspirou de alívio momentâneo com as «bizarras»(Luís Filipe Menezes dixit), bizarras não, graves mesmo, declarações de Manela Ferreira Leite. A senhora «não vê possibilidades de reformas em democracia» e declara, sem corar de vergonha, que dava jeito era «parar 6 meses a democracia, para pôr tudo na ordem e retomar a seguir a dita cuja». E ainda se queixam de que a senhora passa muito tempo calada? Para dizer barbaridades que tais, ela não devia era abrir a boca...

4 comentários:

Anónimo disse...

é pá estás a ver a coisa mal: a senhora estava a dizer o que estes gajos querem. errou, porque devia ter dito: façam uma pausa de seis meses para termos democracia.

suspenso

Anónimo disse...

é pá estás a ver a coisa mal: a senhora estava a dizer o que estes gajos querem. errou, porque devia ter dito: façam uma pausa de seis meses para termos democracia.

suspenso

Cão disse...

escrevi crónica sobre o assunto. fazei favor de ir ao Canil. ou então, botem-na aqui.

britannicus disse...

Vejam no que dá a inépcia retórica: um lapsus locutio no género epidíctico e nem uma jaculatória à Nossa Senhora da AParecida a fará sobrepairar no ascensório das sondagens: Ó Virgem Aparecida, sacrário do Redentor, dai à alma desfalecida vosso poder e valor.

Ora pespeguem aqui a mordacidade política do cão.O homem sabe ferrar!