17/10/12

O Dilema, por Alves dos Cantos

Nunca senti por nenhuma selecção portuguesa o que sinto por esta: eles representam portugal e eu sou português, o normal é que, como sempre, torça pelo meu país; no entanto, um a um (com algumas excepções) jogadores e treinador desafiam soco. Não gosto desta gente. O que é mais forte - a minha natural inclinação tuga ou a minha aversão pessoal por estes tipos? Eis o dilema.

Não gosto do carniceiro alves nem do pepe nem do ronaldo-vaidoso, acho o postiga uma ficção de jogador inventada pelo seleccionador, não gosto do micael que me tem sempre ar de quem acabou de snifar um tubo de cola, não gosto do pereirita nem como jogador, acho detestável um tipo com ar de arrumador de automóveis tatuado que costuma lá andar, em suma, não gosto destes gajos. E também não gosto do paulo bento, um treinador burro e orgulhoso que em nome dos seus caprichos e da sua inépcia deixa de fora uma série de jogadores que são indiscutivelmente melhores do que muitos que são cronicamente convocados: como é que bosingwa, ricardo carvalho, sílvio, eliseu, quaresma, manel fernandes, hugo viana ou danny não têm lugar nem nesta última convocatória de segundas linhas? Não têm por duas razões muito simples - por orgulho e por inépcia do treinador.

De maneira que estou assim: só porque os tipos ostentam o rótulo da portugalidade eu não tenho que gostar deles. Neste caso a minha aversão às personalidades destes cromos sobrepõe-se ao portuguesismo. A caixa de comentários está pois aberta para me chamarem «traidor à pátria».

6 comentários:

Supernova disse...

eu faço-me socio dessa traição.
Já não hà jogadores com o carisma do paulo sousa, rui costa,figo, fernando couto...

Anónimo disse...

É isso aí irmão traidor ;-)

Anónimo disse...

traidor não, só benfiquista.

dos ódios de estimação nenhum é benfiquista.

Anónimo disse...

O anónimo ou não sabe ou faz que não sabe, mas é uma evidência material que o benfica não pode levar jogadores á selecção (excepção feita ao carlos martins) porque eles praticamente não existem no seu plantel. Seria pois um exercício digno de um advogado do professor bambo conseguir encontrar ódios de estimação em jogadores do benfica que não existem.

bilaxa disse...

Mais um voto a favor!

Anónimo disse...

Eu já sinto isso desde os tempos do Sr. Scolari, idolatrado por todos e que já nessa altura, só convocava os seus amiguinhos. Foi a estreia do conceito idiota do "clube selecção". Para não falar do caso Vitor Baía, lembro-me de todas as vezes que o Quaresma ficou de fora, enquanto era o melhor jogador do campeonato português.