08/06/08

Portugal 2 -Turquia 0, por Richard A.

Ontem Portugal ganhou 2-0 à Turquia e isso não interessa absolutamente nada. Daqui a uns tempos já nem me lembro. Agora do que nunca mais me vou esquecer é do espectáculo dado por dois fenómenos naturais que passaram antes do jogo pela minha cozinha. Foi mais ou menos como estar a nadar mesmo em cima das cataratas do Niagara. Esclareço.

Combinámos, a malta daqui do Tapor, ver o jogo em minha casa e informei logo que tinha cá uma cabeça de leitão pronta para ser preparada pelo Grunfo que é, como se sabe, o maior especialista mundial vivo na preparação de cabeças de leitão. O Mangas prontificou-se imediatamente a levar cebolas e a dar uma ajuda ao Grunfo. Foi um espectáculo digno de ser visto. Senti-me na pele do Richard Attenborough, foi como assistir a um acasalamento de lontras ou a uma luta de ursos polares.

O Grunfo e o Mangas juntos e ao vivo numa cozinha são dois verdadeiros senhores da selva. È um espectáculo impressionante vê-los em plena azáfama com o Grunfo a pedir «mais uma cebola descascada, rápido!» e o Mangas a fazer picadinho da mesma com aquelas mãozinhas de super-herói que Deus lhe deu. Impressiona vê-los a discutir «o melhor modo de fazer ovos mexidos», percorrendo em poucos minutos as várias escolas filosóficas que se pronunciaram acerca do assunto. Mesmo quando a comida já está ao lume e parecem estar quietos discutem «a forma como ela deve ser mexida na panela». Para já não falar da discussão «se a cebola já alourou ou não o suficiente». Na cozinha o Grunfo parece outro, a cozinha é mesmo o único sítio onde aquele homem é dinâmico. Cansa só de vê-lo a tirar pratos, tachos, panelas, garfos e colheres de pau dos armários.

Quando a comida foi finalmente servida, um homem observa pelo canto do olho o estado em que a cozinha foi deixada e parece que estamos a contemplar o Bangladesh depois da Monção. Há pratos sujos por todo o lado, talheres espalhados pelos armários, restos de cebola e miolo da cabeça do leitão em cima do fogão. Dir-se-ia que um estampido de bisontes, daqueles em que a terra treme uns quilómetros antes, passou por ali ou então um tufão ou um tremor de terra de grau 7 na escala de richter.

Quando tudo acabou, já depois de mandarmos duas ameixas no Turcos, desci à cozinha, que parecia ter-se transformado num cemitério de elefantes e enchi-me de coragem. Lancei mãos à obra e consegui arrumar tudo numa hora. Parece mau, mas não é. Fico com sensação de ser um previligiado, um Richard Attenbough burguês porque nem preciso de sair de casa para admirar a força da natureza à solta. Uma hora e depois? Pra assistir a um tal espectáculo, nem me importava que fossem duas.

14 comentários:

Daniel Abrunheiro disse...

eu gostava de ser casado com uma gaja como o grunfo e ter por uma amante uma desvairada como o mangas.
gostava, gostava.

Cão

Anónimo disse...

Ganda posta do Vaice.

Mas falta aqui uma coisita:

atão e a "Cabecinha de leitão na frigideira com a sua mioleira em cebola al dente sobre pingo de azeite acolitada por ovos semi-mexidos bandarilhada com duas colheres de sopa de molhaca do reco bairradino"???

nada se diz sobre o petisco? a estampida valeu o petisco ou não?

ass: Zé Critério

PS: o primeiro Groink do Cão, só por si vale um post. bravo.

Anónimo disse...

então na cozinha é o único sítio onde o rapaz é dinâmico? já percebo pq o cão gostava de ser casado com ele. era um PRIVILÉGIO

youtube

Anónimo disse...

Fogo, eu gostava era de ter dado umas mordidelas na "Cabecinha de leitão"..., agora o resto Bah!!!

kékesepassaqui? disse...

Este último gróink é suspeito. "Cabecinha de leitão" entre aspas, mordidelas e coisoital... muito suspeito mesmo... aliás, um quer casar com o grunfo, outro quer dar mordidelas na cabecinha... ná, tudo isto é muito suspeito.

Anónimo disse...

Sim, também acho. Daqui a pouco tão a dar mordidelas ao grunfo!!

kékesepassaaqui? disse...

Ou pior ainda, na cabecinha do grunfo...

Anónimo disse...

Atenção: cidadãos anónimos têm feito chegar até mim, com alguma insitência, a insinuação que o pic do post é uma foto do Mangas e do Grunfo tirada na minha cozinha. Pese embora as semelhanças evidentes, esclareço que não. Se oloharem com atenção podem verificar que se trata de dois hipopótamos à marrada. Qualquer semelhança entre eles e a dupla Mangas/grunfo é, portanto, mera coincidência. a imagem pretende ilustrar, isso sim, o grande jogo entre Portugal e a Turquia.
O Departamento de Imagem

Anónimo disse...

hipopótamos?

Anónimo disse...

Ou búfalos ou rinocerontes ou isso... Não são assim tão diferentes, fónix, há sempre pessoas a complicar é o que é.
O Departamento de Imagem

Anónimo disse...

sim senhora, uns belíssimos hipopótamos. um bocado pernaltas, mas ainda assim belíssimos.

tu queres marrar, mas depois tropeças na nabice e prontos...

Daniel Abrunheiro disse...

eu era mangas, depois. mas primeiro, grunfo. e depois de depois, ir ao cu ao presidente da AAC, à escolha: orga(ni)smo autónomo ou mancamulas. quid iuris?

Cão

Anónimo disse...

Cão, Cão kuidado, há muito kão que tenta e acaba recheado...


hipópótamó

Mangas disse...

Delírio completo! ahah. Bela posta, excelntes comentários. Mas o Grunfo não vai sem resposta pois o petisco assim o merece: comeu-se e chorou-se por mais. Muito bom mesmo. A cebola crocante como ele a exige, o tempero nem a mais nem a menos de sal e pimenta, os ovos por cima a completar a união. Acrescento k esta cabeça de leitão é criação sua - pelo menos assim mo garantiu. Domingo, há mais...??