10/03/11

Sinais dos Tempos, por Reco Reco

Toda a gente que mora em Coimbra conhece este coreto. Fica no parque da cidade. Hoje passei por lá e fiquei impressionado não tanto com o coreto do parque Manuel Braga, mas com uma volumosa e, presumo, dispendiosa placa que lá está ao lado. Em vez de indicar o autor e a data do coreto, como seria natural, a placa comemora a excelsa data em que o coreto do parque foi «restaurado». O coreto foi pintado e, possivelmente, levou mais uns retoques ligeiros. E lá fizeram, ao lado, uma placa para assinalar a efeméride: «este monumento foi restaurado em dois mil e troca o passo por sua excelência, o presidente da câmara municipal de coimbra, dr. carlos tal e tal e tal encarnação e pelo administrador de já não sei quê, eng. paulo fulano sicrano de beltrano e não sei quê canha» mais coisa menos coisa!

O coreto do parque é uma marca de uma época: uma obra da arquitectura do ferro em voga no princípio do século xx e bem representada em Portugal por outros felizes exemplos. Mas a placa comemorativa da inauguração do coreto é a marca do nosso tempo bacoco, ridículo e pequenino.

Para que conste, o Tapornumporco repõe aqui o que lá não está: que o coreto do parque Manuel Braga é uma peça de 1934 assinada pelo arquitecto Silva Pinto. A foto foi tirada em 1981 por Delmar Carvalho. Nessa altura ainda lá não estava a ilustre placa com os nomes dos magníficos restauradores do coreto.

3 comentários:

J disse...

Olha, este post já anda a correr no facebook. Vi-o citado na íntegra na página, tcharam!, de Carlos Cidade. Para um blog anti-xuxa, ele há coisas...

Anónimo disse...

O que é engraçado é que o autor não diz de onde tirou o texto (o que acredito que foi sem querer) e os que o comentam fazem-no como se tivesse sido ele a escrevê-lo. Reparem:

Luis Providencia Um monumento de 1934, só foi restaurado em "dois mil e troca o passo"?

Carlos Manuel Dias Cidade A questão é repôr o que lá estava e foi retirado! Uma questão de memória de uma cidade!

Ana Rosa Pobres dos Homens que não têm memória. De memórias, tb, é construído o presente e o futuro das cidades, dos países e das sociedades.

Graça Cunha Está tudo dito...sinais dos tempos e das pessoas!

Arnaud Lantoine Boa Carlos!
há 6 horas

Ferreira da Silva Quem te manda andar a pé pela cidade?

Celeste Correia QUEM FALA ASSIM NÃO GAGO

José Reis É uma pena ver esta imagem. Deixem que faça esta pregunta: Será que o Sr. Presidente da Câmara actual e o anterior nunca vieram esta imgem?
Coimbra é a cidade da Cultura. Força Carlos vamos fazer a diferênça.

Helena Martins Boa!Só fizeram isso por vaidade...mas gosto de ver que anda atento!

Rui Pato Carlos Cidade: bem observado! Muito oportuna esta nota!

José Moura E Sá Bem observado. De facto é uma demonstração dum provincianismo bacoco.

Ana Pinto Correia Por isso é que a cidade está como está...

J disse...

Entretanto já lá foi um confrade esclarecer a origem do post. O pessoal andava curioso com a expressão enigmática tapornumporco. Quando cá chegarem caiem de cu...