07/07/08

República das Bananas Futebol Clube, por Mamadou Djalou Ialá

Eu sei que há leitores do Porco, como por exemplo o JPC, que não gramam nada que um gajo ocupe o blog a falar de futebol. Eu próprio tenho algum pudor a esse respeito. Mas o post que se segue só aparentemente é sobre futebol. É mais sobre o estado lamentável a que chegou este país. Mesmo para quem não gosta de bola eu peço um bocado de paciência porque vale a pena conhecer os factos que relato para se ter uma noção de como nos transformámos numa espécie de República dos Prakistão do sul da Europa ou norte de África como se preferir. Então tenham lá pachorra:

Hoje, segunda feira, é a data da realização do sorteio do próximo campeonato de bola nacional. Mas o Boavista pode descer de divisão e o Porto sujeita-se a apanhar um castigo que ainda lhe pode custar a presença na Champions League. Só não se verificarão estas desgraças se os órgãos competentes não se pronunciarem em tempo útil sobre as acusações de que são alvo estes dois clubes. Não havendo decisões nestas matérias nem o Boavista nem o Porto nem o Jorge Nuno,o da fruta, poderão ser condenados nos processos por corrupção de que são alvo.

Portanto só uma coisa os salvaria do holocausto: o prolongamento indefinido de todas as reuniões dos vários órgãos competentes de modo a que nada se decidisse e nada se comentasse. Hoje, segunda feira, não havendo qualquer decisão tomada, tudo continuaria na mesma como a lesma. E foi assim que numa das últimas reuniões da liga presidida, pasme-se!, por Valentim Loureiro, o dos frigoríficos, que é suposto estar suspenso mas que não faz caso da suspensão, deu-se o mote. Segundo os relatos da mesma, essa reunião durou um dia inteiro e nela nem se chegou a abordar a questão das acusações de corrupção aos clubes portugueses em causa nem os danos de imagem para a Liga e para o país. Nada, no pasa nada... Rezam as crónicas que entre pausas pra café e almoço discutiram-se magnas e decisivas questões como, por exemplo,«qual o número de apanha bolas que os clubes deviam poder convocar para os jogos» e «quais os critérios para atribuir lugares de estacionamento nos estádios», questões decisivas do nosso pontapé na chincha. Parece que Valenti, o dos Frigoríficos, dirigiu esta sessão com grande sentido de humor. Mas eu aviso: Isto é a sério e não deve ser tentado por amadores sob pena de se magoarem! Como estas são questões complicadíssimas duraram o dia inteiro a ser discutidas e sobre o que interessava - que os sócios da Liga se pronunciassem cobre a CORRUPÇÃO - nada. Não houve tempo e deu-se por encerrada a sessão...

O segundo capítulo e ainda mais vergonhoso passou-se na última sexta feira. Na reunião do último conselho de justiça, sendo óbvio que a votação dos conselheiros ia ser desfavorável aos interesses do fêcêpê e do boavista-do-major, o que é que foi feito? Pois, o presidente do órgão - que ainda por cima vem sendo acusado de incompatibilidade, pelo menos moral, do exercício daquelas funções por ligação à câmara de Gondomar de Valentim - decidiu alegar incompatibilidade de um dos membros do órgão. Não a dele, a de um outro. Não se sabe porquê, o senhor não explica, só diz que, na qualidade de presidente, tem o poder de o fazer... Então tá bem. Recusada a sua pretensão pelos membros do órgão a que preside, decidiu-se pela «suspensão da reunião» pegou no livro de actas e ala que se faz tarde. Os restantes indignados membros do órgão, menos um, decidiram mesmo assim continuar a reunião e confirmaram a decisão da primeira instância, isto é, a condenação do sr Jorge Nuno, o da fruta, e do Boavista.

Mas agora alegam os mestres da arte do protelamento administrativo que esta decisão não é «juridicamente válida» (!!!) e que não havendo decisões até hoje, segunda feira data do sorteio, o Boavista deve manter-se na primeira divisão (em prejuízo de um indignado Paços de Ferreira) e que o senhor da fruta e o fêcêpê estão limpos. Cada um que deduza daqui o que quiser... Se a moda pega não há órgão que funcione neste país porque basta um presidente ter a certeza de que o órgão vai decidir contra si, suspende a reunião, leva o livro das actas e prontos, o resto é ilegal...

Mas o espectáculo não para aqui. Entretanto que faz o nosso zeloso governo sempre tão preocupado e tão interveniente e tão corajoso e tão frontal e tão determinado e tão rigoroso e tão activo e tão decidido e tão, tão, tão, mas só cos pequenos que nunca o vejo tocar nos grandes? Na pessoa do seu anafado representante para as questões do desporto nacional, Laurentino Dias, alega que «o executivo não se deve meter nestas
coisas e que os órgãos próprios devem decidir sem interferências». Mas a imagem do país lá fora, sô tôr? As cambalhotas perante a Uefa, sôtôr? O «estava castigado mas já não está», sôtôr? Não interessa nada!, repete o Laurentino.

É preciso não ter qualquer decoro para vir fazer de invisual nesta matéria. Ainda por cima depois de, o mesmíssimo sôtôr Laurentino ter vindo berrar aqui há uns tempos atrás em conferência de imprensa convocada para o efeito e tudo, por causa da acusação de doping a um jogador do Benfica, Nuno Assis, que apanhou um ano de suspensão. Tratou-se de um caso individual mas o Laurentino extremoso achou que devia indignar-se publicamente, que a imagem do país e o rigor e isso, blá, blá,blá... Mas agora, perante estes episódios de uma gravidade comparativamente estratoférica, está calado, manda pra canto, deixa andar, diz que não é nada com ele, assobia pró lado... Haja vergonha, fónix! Este Laurentino é o espelho fiel da actuação do governo que representa sempre pronto a ser forte com os fracos e fraco com fortes... Proclamando o contrário.

E ainda acham que vivemos num país a sério? E ainda acham que isto é um assunto que diz respeito apenas e só à reserva privada do couto da bola? E ainda acham que isto era possível num daqueles países muito louros que nos estão sempre a atirar pra cima para comparações esmagadoras quando lhes convém? Eu acho que isto é demasiado vergonhoso para ser remetido a um mero fait divers do universo bolístico. Isto é o retrato do país, o estado do buraco profundo em que já nos atolámos. E ainda querem que nos comparem a países civilizados como a França e a Itália que lidaram de um modo completamente diferente com os seus casos de batoteiros desportivos que punem exemplarmente em poucas semanas? Só a brincar....

11 comentários:

Marcelo Rebelo de Sousa disse...

Eu acho que a decisão do presidente do CJ é juridicamente válida. Mas quem sou eu ao pé de tão ilustre jurista. E até acho que o impedimento evocado é válido, pois que o conselheiro foi perito em processo em que o SLB era parte interessada e, nos termos regulamentares, participou nas custas que serviram para remunerar, bastamente, o conselheiro. Acresce ainda, que o dito conselheiro deu entrevista pública em que, desconhecendo ainda o processo, declarava a sua vontade de contrariar o despacho do tribunal do Porto que considerava nulas as escutas e falsas as declarações da Srª Dª Carolina Salgado, supondo o perjúrio induzido pela parte recorrente no processo em apreciação no CJ, isto é, o SLB na pessoa do seu presidente. O conselheiro tinha, manifestamente, um juízo preconcebido e um comprometimento prévio. Se isto não chega para o declarar impedido....

Anónimo disse...

é pena é que este exmo marcelo não se lembre de argumentos para invocar a incompatibilidade do presidente do CJ. Esse mesmo que trabalha com o valentim na câmara de gondomar... Achar que um assalariado do valentim tá bem, mas um indivíduo que deu um parecer num processo no caso apito dourado já é incompatível é, no mínimo, bizarro.
Os argumentos invocados para a incompatibilidade de um dos votantes contra o pinto da fruta, esses sim, é que são de má fé e falaciosos.
De qualquer modo o órgão achou a argumentação do presidente aburda e qualquer e é óbvio para toda a gente (mesmo para os que não querem ver) que isto foi uma jogada de protelamentp para safar os clubes acusados de corrupção. Os das escutas da fruta e das ameaças aos árbitros. Clarinho!
Acho horipilante discutir-se estas matérias no registo futeboleiro, tipo «eu sou do fcp defendo esta merda; tu és do slb atacas». Não pode ser assim. Se esta nojice fosse com o benfica a minha posição era a mesma que tenho agora: corromperam ou tentaram corromper árbitros, são BATOTEIROS? Descida de divisão, indemnização dos clubes prejudicados, irradiação dos culpados, retirada dos títulos conquistados à custa da batota mas que na versão dos actuais órgãos «já não se podem retirar pois estão homologados». Detestaria que o meu clube ganhasse títulos desa maneira, não os queria pa nada.
Mas ainda agora se viu numa recente reunião da liga quais os clubes que votaram contra o agravamento das sanções por corrupção: fcPorto, Boavista, u.leiria mais o vizela, guimarães e santa clara. Tudo malta porreira.
M.K.Ialá

Cão disse...

a verdade é que o benfica é uma puta e a carolina salgado, um clube histórico.
o jorge nuno é presidente do governo regional da madeira e o alberto joão começou como seccionista de hóquei em patins do fcp.
é isto.

Cão disse...

enganei-me.
o benfica é um clube da madeira.
a carolina salgado é uma senhora.
o alberto joão não é uma senhora do hóquei.
o pinto da costa é que é um governo regional.

Jorge Maia in "O Jogo" disse...

Alguém com um raro entendimento sobre o funcionamento do futebol português disse uma vez que era mais importante assegurar o controlo de lugares nos organismos que gerem o desporto-rei do que contratar bons jogadores. O tempo parece querer dar-lhe razão, apesar de as últimas temporadas, incluindo a mais recente, o terem desmentido de forma veemente. O facto é que depois de uma época a todos os níveis desastrosa nos relvados, devidamente sublinhada pelo quarto lugar na classificação e por duas derrotas noutros tantos clássicos com os portistas, o Benfica está a discutir a participação na Liga dos Campeões - ainda que os encarnados apenas possam tentar assegurar o acesso à última pré-eliminatória - taco-a-taco com o FC Porto. Discute-a, tal como esse visionário previu, nos corredores e nos gabinetes, onde, de facto, os bons jogadores não fazem a mínima diferença, onde os resultados podem ser combinados ao jantar e as decisões se tomam de madrugada. Acontece, porém, que independentemente dos resultados destes jogos de bastidores, mais cedo ou mais tarde, a discussão há-de voltar a passar pelos relvados. E aí, tal como aconteceu nas últimas temporadas, serão mesmo os melhores jogadores a decidir. Sem apelo, mas talvez com agravo.

Diogo disse...

Sorry!

Marcelo Rebelo de Sousa disse...

Desconheço os motivos pelos quais o anónimo me atribui simpatia portista. Eu sou, como toda a gente sabe, do SC Braga. Acho que o Porto, e o seu presidente, deve ser castigado por indícios de tentativa de corrupção (que há que distinguir de corrupção, coisa que o autor do texto não faz). Mas, sobre tudo, os prevaricadores devem ser condenados nos termos da Lei e em respeito pelas normas e princípios do Direito. Não com perjúrios de testemunhos manipulados, não com escutas ilegais, não com deliberadores enfeudados a interesses ocultos, não com juízos pré-concebidos. O anónimo, afirmando-se afecto ao clube benfiquista, declara não gostar que o seu clube ganhe campeonatos de forma menos límpida. Mas ganhou. O caso estorilgate, não tendo sido investigado, não deixa de ser menos gravoso e indiciador de batota e manipulação. Há testemunhos e denúncias que, vá-se lá saber porquê, nunca foram investigados. Ou melhor, sabendo-se como se constituem os órgãos disciplinares e de investigação, com os mebros repartidos entre as 3 potências futebolísticas, é legítimo concluir-se que o caso foi abafado. Isso mesmo disse o ilustre jornalista Ferreira Fernandes, nas páginas d' «A Bola»: «envergonho-me, como benfiquista, de um título conquistado com tanta batota». Foi o único a envergonhar-se e foi despedido.
Quanto ao desejado impedimento do presidente do CJ por ser vereador da CM Gondomar, é bom notar que não existe nem podia existir. Não faz qualquer sentido essa reivindicação. O senhor é vereador, pela oposição, da Câmara, é um par e não um subordinado de Valentim Loureiro, não há qualquer relação que condicione o seu juízo. Pode haver, sim, na convicção do comentador anónimo, ainda que as convicções íntimas não sirvam para determinar impedimentos alheios. É assim o Direito. Uma chatice.

Anónimo disse...

Verifico que o marcelo continua a discutir este caso na base do slb/fcp e já dei pra isso. Tenho muito amigo portista com quem é possível discutir este assunto sem ser na base do clubismo porque não é disso que se trata.A questão é simples: o slb não foi indiciado nem acusado nem nada de parecido por nenhum órgão da justiça nacional, ministério público ou outro. Parece que,segundo o marcelo, isso acontece porque ha uma protecção ao glorioso. Se assim fosse os guímaros e calheiros e reinaldos das quinhentinhas eram nosso e já tínhamos ganho um outro títulozito, porque não se percebe como é que controlamos o sistema e os fcp é que papa tudo...
A verdade é outra: não há nada de parecido com a fruta para o árbitro do jogo, nem recepções de horas em casa própria com árbitros em vésperas de apitarem os jogos. Zero. E no dia em que um dirigente do benfica fizer uma merdunça dessas, pk não ponho as mãos no fogo por ninguém do mundo bolístico, tou aqui na primeira linha para o denunciar. Coisa que o marcelo não é capaz de fazer em relação ao seu fcp. Pelo contrário, alinha na discussão estafada de não negar os factos mas discutir processos e minudências.
A jogada destas reuniões de ligas e cêjotas fala por si, o post é claro e os factos tb, quem quiser que julgue.

Quanto ao caso estoril, isso é rídiculo. estamos a falar de um jogo que o estoril deixou de fazer em casa para fazer no algarve e num jogo em que deu tudo o que tinha pa dar. Deve ser isto o tal estoril gate, não sei... Se eu fosse presidente do estoril em pré falência e pudesse encher um estádio de 50 000 lugares com direito a transmissão televisiva em vez de o fazer num de 10 000 sem TV, é claro que preferia a primeira hipótese. Eu, o marcelo e toda gente e o idiota que o não fizesse deveria ser processado pelos sócios da sad do estoril por gestão ruinosa. Só por má fé é que se pode vir falar em estoril gate. O estoril defendeu os seus própprios interesses e mai nada. o benfica jogou esse jogo e ganhou-o onde o estoril quis. O que é que isto tem a ver com a fruta aos árbitros que o marcelo ainda não negou aqui ( ou vamos discutir se as escutas são válidas?)?

Quanto ao impedimento do presidente do CJ, Conhecendo-se a ligações dos «trabalhadores partidários» das câmaras é obviamente irrelevante que seja de outro partido ou não. A questão é que há ligações profissionais afirmadas por quem conhece os sujeitos e o caso em causa. Eticamente não fica bem. Mas esta questão já é falada desde que o anterior presidente do CJ se demitiu por «nojo» e ficou este. Há meses que se afirma esta incompatibilidade. Agora quanto ao conselheiro que o presidente do CJ quis anular é giro que só nesta última reunião, quando o seu voto livre era desfavorável ao fcp, se tenham lembrado disso com argumentos estapafúrdios que não escondem o óbvio: a estratégia para anular uma votação desfavorável. Até esta reunião não se tinham lembrado de incompatibilidade nenhuma.

Só mais uma preciosismo: o marcelo rebelo de sousa nunca disse que a pretensão de impedimento do conselheiro pelo presidente era correcta ao contrário do que defende o marcelo de imitação. O que ele defendeu é que, mal ou bem, declarando o presidente do órgão a reunião encerrada, ela está efectivamente encerrada, devendo depois ser actividados os mecanismo legais para fazer uma nova... obviamente já não em tempo útil mas depois do sorteio que era o que interessava a esta gente. Parecer diferente tem, p. ex, o jurista e professor universitário, Pereira de Almeida que defende ao abrigo dos códg e artigos xpto que cita que a vontade do presidente não se sobrepõe, neste caso, ao colectivo. Mas isso são as tecnicidades jurídicas próprias daquele mundo. O essencial é a fruta, a corrupção, a batota, mas parece que isso não é para ser falado mas para ficarmos todos caladitos que nem ratos.

Finalmente: o Porco continua aberto ao marcelo. Com ou sem ele, o Porco segue em frente, aqui é tudo clarinho, não há cá fruta nem cafés com leite.
MKIalá

Anónimo disse...

Diogo, mafrende, não tens nada de pedir desculpa. Não acho que haja uma tentativa do slb em ganhar fora das 4 linhas. É muito mais simples: se estivermos a jogar à sueca e tu fizeres batorta eu protesto. Precisamente pk não ganhaste nas «4 linhas». É isso que o slb tá a fzer e muito bem. O que eu não percebo é o silêncio do sporting, p. ex. que é quem mais foi prejudicado por não ter ido à champions no ano da fruta em que lá foram os outros com fruta.
Manda sempre, o Porco é teu...
MKIalá

Cão disse...

e eu acho que este porto só é este porto por ter comprado e comprado e comprado atrasados mentais das hierarquias e das arbitragens desde 1978.
são trinta anos de fascismo regionaleiro pós-25 de abril.
o benfica fazia o mesmo, mesmo que essa cabeça-de-abóbora chamada américo thomaz fosse fundadora dos tios do Belenenses, benfica é fraquito, sim. porto é merda. porto é merda. e fraquita, por imitação.

Gajo Anti-Bola disse...

Bola pá sibéria!