13/07/08

Paula Cole, Courage, por Libidinosa


Não se deve julgar um livro pela capa. É popular e bem aceite.
Mas há covers e covers. À sombra de uma hipotética psicologia barata, gosto de perder-me nas análises às imagens (e vejo que, por aqui, os observadores têm olho clínico) que à mercê de muita imaginação e com o apoio da tecnologia, lá vão trilhando caminhos de (insatisfeita) perfeição.
Uma imagem que ponha de joelhos os nossos cinco sentidos é um verdadeiro must.
E nestas coisas, primo pela simplicidade.
Esta, por exemplo, de Paula Cole (do seu trabalho registo com satisfação a banda sonora de City of Angels), a cujo tema Courage se associa uma boca, parece-me capa para um pequeno apontamento.
Dirão: imagem básica e muito óbvia. Com um primeiro olhar, sim.
Ela “ grita” coragem. Para quê?
Os lábios voluptuosos, carregados de um intenso vermelho tanto desenham um coração, e aqui registamos uma perspectiva romântica do produto (quanta inocência), como a dada altura o olhar que vai seguindo a linha indefinida – e intencional - que separa os lábios, se perde no contorno, esbatido pelo tom pobre da pele.
Lembra-me, e a vocês também, os lábios da vagina.
Tenho, pois, para mim, que com esta capa se aproveitou a ocasião para deixar um recado aos amantes mais tímidos.
Ficaria perfeita, com língua. E sem ser a dela.

26 comentários:

Cabeçudo disse...

lábios da vagina? nem me passou pela cabeça (a outra).

Anónimo disse...

Libidinosa, eu só vejo um queração.

Sou muito inocente.

jjj disse...

Mas são uns lábios lindes, lá isso são.

Irish disse...

cambada de mal.intencionados pá...

sempre queria ver se a tipa escrevesse sobre temeridade em vez de "courage" que cover vcs lhe sugeririam.

Undercover disse...

Pra temeridade só um bom rabo.
Tens dúvidas?

Irish disse...

admitindo que é a coragem dos estupidos...nao tenho!...que ele ha rabos...de palha!!

Undercover disse...

Um cover à rabo de palha, sugiro-te Pinto de Sousa.

Mas falemos dos lábios vaginais,e/ou,faciais.

Anónimo disse...

negativo...a esses iríamos se a tua sugestao tivesse sido o Pinto da Costa...

Anónimo disse...

negativo...a esses iríamos se a tua sugestao tivesse sido o Pinto da Costa...

Irish disse...

Vês...?...nem tive tempo de acrescentar que era o dos cadaveres e esta treta até repetiu e nem me deixou identificar...dahh

UnderCover disse...

O dos cadáveres tem muita pinta e umas boas barbas, e distancia-se do irmão.

As tuas repetições devem-se ao facto de estares a obedecer às ordens da cabeça errada.

Foca-te nos lábios, caralho

Irish disse...

sim..distancia...

distancia.se tanto como eu do genero que poderia escolher, entre cabeças...várias!!

sorry...nao tenho escolha!!

(merda pá...nao ha mulheres a comentar estes gajos??)

Minina disse...

Vocês são uns porcos muito rudes, pá.

Porcos.


E aquela pseudo boca-vagina tem muita cor.

Irish disse...

ah caraças..abençoada "minina"...

se bem que...vista daqui tem um ar meio...metro...mas ok!

Undercover disse...

Vista daqui?

Mas afinal, estás a olhar, ou tens a cabeça lá dentro?

Irish disse...

dentro do que pá?...

Undercover disse...

Pergunta-me, antes, qual (cabeça).

Ai que a minina chama-me porco outra vez.

3J disse...

Já eu acho que, no fundo, há ali um glory-hole invisível. Se um gajo olhar bem com atenção, ele está lá.

Cão disse...

este post taba-se mêmo a ber quera ideal pa mandar uma(s) boca(s).

Anónimo disse...

... e umas lambidelas.

Anónimo disse...

... e umas lambidelas.

Anónimo disse...

Eu nem desgostei do post, mas tá lá uma palavra que eu não ei o que quer dizer. É «vagina». Já me disseram que é o mesmo que «cona» mas eu não acreditei porque se é, então porque é que o Libidinosa não escreveu «cona»?
Não se entende.
Minino

Anónimo disse...

A cona serve para tu pores a pilinha, vulgo caralho.

Mas a ideia é puxar pela língua.

Maria de Lurdes disse...

O que pra aqui vai de asneiras, seus javardolas.

Vamos lá a ter mais cuidado com o uso da língua.

Cão disse...

o uso da língua é na vagina.
minete é na cona.
queixada é na pachacha.
cabeçada é na rata.

Anónimo disse...

Que cambada! Ó Irish, vai-se a ber e, se calhar, estes gajos nem sabem o que é o ponto G. falam, falam, mas no fundo...

Ass: mulher a comentar estes gajos