17/03/09

O verdadeiro maluco, por Doido varrido


Ouvi agora: o xuxalista teixeira dos santos autorizou o endividamento da madeira em 50 milhões de euros!
O alberto joão diz: " eu nem no meu dinheiro sei mexer, quanto mais no dos outros"
Palavras...para quê?

6 comentários:

Anónimo disse...

50 milhões para a madeira, mais uns impensáveis milhões para os bancos privados, mais o salto á vara do armando que ganha 500 000 ano, mais a chusma de inúteis do paralmento pagos principescamente para levantarem o braço e dizerem ámen... Um dia destes estava a meter gasolina nas bombas da pedrulha. Quando fui pagar o diálogo entre o gajo das bombas e o cliente era mais ou menos isto:
- cliente (com toda a raiva)- foda-se pá, eu não desejo a morte a ninguém, mas estes filhos da puta era fazer-lhes como o nino.
-gajo da bomba - é verdade. mas isto é um povo que não faz nada, aturamos tudo...
- cliente - pois é. Agora ninguém os pôs lá. Eu ao menos nunca votei, é sempre abstenção. Mas não chega, isto só à bomba é que lá ia, era o povo organizar-se e varrê-los.
Aqui não me contive e dei por mim, pela primeira vez na mnha vida, metido num diálogo de bomba de gasolina:
-Ñão se pode é abster. è preciso ir lá votar e correr com estes aldrabões que lá estão ( oobjectivo da minha intervenção foi óbvio: dirigir a crítica para a pinocratada que nos governa e sabia que corria algum risco. Supreendemente o virtual bombista respondeu-me:
- isso é verdade. Este aldrabão que lá está, já nem o posso ver, desta vez tenhoque lá ir votar ...
E por lá continuaram a desbobinar enquanto eu me despedi com um bom noite tranquilo de quem já cumpriu o seu dever cívico.
Não é a primeria vez que apanho diálogos destes. Pode ser que...
Cacete nos Xuxas

Anónimo disse...

é malhar nos cabrões. desde o mais pequeno ao maior. eu, se apanhasse o santos silva, até lhe roía as orelhas lol


Padeira de aljubarrota

Anónimo disse...

é pá, pensei melhor. talvez não, senão o gajo ainda gosta. talvez proibir-lhe o casamento gay


Padeira

Covilhanense disse...

e o diogo infante, proibir o diogo infante.

Bookão disse...

e obrigar o coiso da Madeira a gastar tudo em livros, tudo.

Anónimo disse...

Não se esqueçam dos 50 milhões para os Açores...