09/01/09

O Regresso do Tinoni, por Cão

Já nem sequer digo todos os blogs, mas todas as vidas: é sempre preciso que o Tinoni dentro de nós regresse.

Os utentes do Tapor que não tenham andado a estragar o futuro em certo liceu coim-cabrão entre 1979 e 1982 pode ser que se não apercebam da gravidade feliz desta coisa: O Regresso do Tinoni. Pode ser que não. Mas fazem mal, mesmo não sabendo o que (não) fazem.

O Tinoni é muito importante já não digo em todas as vidas, mas em todos os blogs. Assim como o Pilas é importante no Choupal e em Vale de Canas a espreitar os lolós dos gajos que se escondem nos tufos de arvoredo a exercitar a ginástica sueca do filme do Ribeirinho (mas sem Vasco Santana e com gaja), o Tinoni é importante por ser de Febres e estar na Lousã (mais propriamente no Talasnal, secção de brocas, a seguir aonde morava o Jeremias da Encarnação).

O Tinoni não é apenas Aquele que lê os Cinco e prefere os Sete. Não. O Tinoni é um gajo que se astrebe a escrever Blyton com agá a seguir ao tê, o que demonstra sem rebuço nem apelo mas agravo o quanto aquelas leituras pedófilas lhe deformaram os ossos, o carácter e a capacidade de dizer se vai chover ou não.

A última vez que todos vimos o Tinoni vivo não era o Tinoni, era a namorada dele, uma gaja que aparece em todos os filmes do Fellini.

Do Fellini porque o Tinoni gosta muito de Itália e de coisas italianas com mais de 2000 anos como o Manoel de Oliveira, que foi para lá jogar no Torino, aquele do desastre de avião no dia 4 de Maio de 1949, quando Manoel e a squadra voltavam de Lisboa após desafio com outro desastre, o Benfica.

Em suma, o Tinoni é muito importante já não digo para as nossas vidas nem para os blogs, mas para o Talasnal, que é onde tem estado desde o liceu, incluindo o tempo do liceu.

Outra coisa que o torna imprescindível é o arroz de frango. Vocês sabem porquê.

9 comentários:

Anónimo disse...

Ó Cão, obrigado. Só tu. Olha ali o maigret a emborcar mais um fininho, o bêbado. Mas não vivo nada no Talsanal, estás maluco! Vivo um bocado mais afastado que aquilo é muita gente. A criar pitinhos pra fazer arroz de frango. E já foi entre 1979 e 1982? Cum catano...

Tinoni.

Anónimo disse...

afinal parece que é mesmo. há tinó na maré. é bem. o tapor nunca mais será o mesmo. e sai monica. bimba.

derbicho

Anónimo disse...

anões de fralda na fotografia, jóta?

pelo amor de deus, isto é um blog respeitável, ou o que é isto?

daqui a pouco ainda fazem posts sobre monicas roccaforte não?

irra

Jóta disse...

Jóta o catano. Eu aqui só faço o que mandam. O cão quis o anão, eu botei o anão.
E também saúdo vigorosamente o regresso, que tem estado inspiradíssimo nos gróinks, do irmão tinóni. Eferreá!

Anónimo disse...

Logo vi que alia havia mão demência do Cão...

ass: Bridgitt, The Midget

Cãoanão disse...

ó anão é o tinoni sem tirar nem pôr. até o irmão parece o weegee fotógrafo.

jóta disse...

O que é um weegee? E obrigado pela primeira gargalhada sonora do dia, amigo cão! deus te dê muita saudinha!

Anónimo disse...

weegee, jota, é um fotógrafo. Do escabroso e do horrível. Dos anões como o da foto.

Anónimo disse...

mgnífico post na velha tradição canina! E m,agnífico também por saudar o regresso do grande senhor: Tinó, o homem que de dois em dois anos regressa ao Porco para arrasar tudo à sua passagem. É um rapaz que já cá faltava. É um rapaz que a malta grama. Bem vindo tinó, show man do tapornumporco!
Fã do Tinó