31/01/09

GOD SAVE THE QUEEN!

1 comentário:

briton disse...

AS AVENTURAS DO PINÓCRATES


PINÓCRATES I
(Pinócrates, a licenciatura e a quase falácia do mentiroso)

« - Prometo-lhe que vou à escola, estudarei e hei-de passar…
- Todos os rapazes, quando querem alguma coisa, repetem a mesma história.
- Mas eu não sou como os outros rapazes! Eu sou o melhor de todos e digo sempre a verdade.»

(Excelente exemplo de auto contradição performativa: o acto de enunciar contradiz o conteúdo do enunciado)

As Aventuras de Pinócrates – Carlo Collodi


PINÓCRATES II
(Pinócrates, os fatos Armani, a Sujidade e a Limpeza)

«Pinóquio correu logo para se ver numa bacia de água e ficou tão contente consigo mesmo que disse a pavonear-se:
- Pareço mesmo um cavalheiro!
- Na verdade – replicou Gepeto – não te esqueças de que não é a roupa bonita que faz os cavalheiros, mas sim a roupa limpa.»

(E as mãos?!)

As Aventuras de Pinócrates – Carlo Collodi


PINÓCRATES III

(Pinócrates, Charles Smith, a Zona de Protecção Especial e o Freeport)

«- Já te explico – disse a raposa. Tenho de dizer que na Terra dos Parvos há um campo abençoado, a que todos chamam o Campo dos Milagres. Faz-se neste campo um buraquinho e mete-se, por exemplo, um dobrão de ouro. Depois tapa-se o buraco com terra; rega-se com dois baldes de água da fonte; deita-se por cima uma mão cheia de sal e à noite vai-se dormir descansado. Entretanto, durante a noite, o dobrão germina e floresce, e na manhã seguinte ao levantar, voltando ao campo, sabes o que se encontra?»

(O Freeport, não me digam?!)

As Aventuras de Pinócrates – Carlo Collodi